Notícias
Sono ruim pode aumentar as chances de morte


Um estudo publicado por uma revista científica americana apontou que a falta de sono é perigosa para portadores de doenças crônicas como diabetes, hipertensão e doenças do coração. Se dormirem menos do que seis horas por dia, essas pessoas tem o risco de morte aumentado em até três vezes.

Especialistas apontam que o sono de qualidade melhora o equilíbrio físico, mental e emocional do ser humano, fortalece o sistema imunológico, ajuda a prevenir doenças e tem grande importância para o bom funcionamento do cérebro, por isso é fundamental.

Durante o sono o corpo elimina toxinas que ficam acumuladas durante o dia. Além do descanso, o cérebro passa por um período de readaptação para quando o corpo acordar novamente.

Os médicos também dizem que durante os estágios do sono, há uma organização da memória em que são descartadas as memórias menos úteis, digamos assim, para que haja uma reserva cerebral para conservação de outras experiências.

Especialista em medicina do sono e integrante da equipe do Instituto do Sono, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a médica Luciana Palombini explica que o sistema de defesa do organismo é prejudicado quando o indivíduo dorme pouco ou mal e isso aumenta o risco de doenças, principalmente as cardiovasculares — hipertensão arterial, pressão alta, infarto, derrame cerebral — e as doenças metabólicas que incluem obesidade e diabetes.

DICAS 

Como atualmente as pessoas passam muito tempo “conectadas” isso pode acabar influenciando negativamente na hora de dormir. Por isso nada de assistir TV, mexer no celular ou no computador quando estiver na cama. Evite dormir muito durante o dia, cochilos de 30 minutos são comprovadamente mais eficazes. E faça exercícios físicos, eles fadigam o corpo e ajudam a pegar no sono mais rápido.



Central de atendimento (11) 4185-7600 | Fale conosco - SAU (11) 4185-7693
Hospital Geral de Carapicuíba | Rua da Pedreira, 95
Parque José Alexandre - Carapicuíba/SP