Notícias
Setembro Amarelo e a prevenção ao suicídio


Setembro é o mês mundial de prevenção do suicídio, chamado também de Setembro Amarelo. O assunto que já foi um tabu muito maior, ainda enfrenta grandes dificuldades na identificação de sinais principalmente pelo preconceito e falta de informação.

 Desde 2003, o dia 10 de setembro é marcado como o Dia Internacional de Prevenção ao Suicídio e o mês preenchido por campanhas de conscientização e acolhimento. Em um ano de pandemia, com o isolamento social se estendendo e sem qualquer previsão de retorno à normalidade, a campanha ganha ainda mais força e relevância.

 

 Segundo estatísticas, por causa da depressão, 32 brasileiros se suicidam por dia e que, nove entre 10 suicídios podem ser evitados. Os números reforçam que é preciso falar sobre isso, compartilhar cada vez mais informações, tirar o assunto da obscuridade, do preconceito, pois só assim é possível mudar esse triste cenário.

 

A importância de falar sobre o tema é expor um assunto presente muitas vezes em casa e que ainda lidamos como tabu. Nossa sociedade não sabe ou não aprendeu a falar sobre morte e isso torna o assunto um tabu.

Sempre temos que observar as mudanças de comportamento que a pessoa apresenta. Se ela era uma pessoa que gostava de sair, conversar e hoje está mais reclusa, isso deve ser um sinal de alerta. E uma coisa muito importante é que a depressão faz com que mudemos nossa forma de ver o mundo, ficamos mais negativos, o mundo fica sem brilho.

Um ambiente mais negativo, um trabalho com muitas cobranças, podem dar espaço para uma depressão, mas não é só isso que não faz deprimir, e sim a forma como lidamos com tudo isso. Muitas vezes podemos passar por períodos de estresse sem deprimir, podemos desenvolver outras doenças como estresse pós-traumático. Mas sempre devemos observar as mudanças, a forma como a pessoa está lidando com isso agora e como fazia antes. A questão do suicídio está bem ligada a um humor mais triste e deprimido. Temos que pensar que alguém que não está feliz e satisfeito e não consegue pensar em estratégias para resolver os problemas pode pensar no suicido como uma forma de resolver o problema.

As empresas devem prezar por ambientes saudades e promoção de qualidade de vida. Sabemos que algumas profissões são mais estressantes que outras. Nesses trabalhos devemos cuidar e atentar ainda mais para a saúde mental dos colaboradores. Promover momentos de descontração, compreender as capacidades e limitações dos funcionários pode colaborar para um ambiente melhor.



Central de atendimento (11) 4185-7600 | Fale conosco - SAU (11) 4185-7693
Hospital Geral de Carapicuíba | Rua da Pedreira, 95
Parque José Alexandre - Carapicuíba/SP